Archive for setembro, 2010

Segundo desenho com a tablet

Bom, estou eu aqui na luta pra acostumar com a tablet, sua sensibilidade, seu reconhecimento e blablabla. Fiz meu 1º desenho nela, que achei bem merda. Fiz o 2º desenho, que também achei bem merda, mas vou colocar aqui, porque aí vou postando conforme vou acostumando e aí dá pra enxergar melhor a evolução.

Antes de qualquer comentário, não me preocupei muito com a fonte de luz e não sei colorir direito ainda, que ferramentas usar pra ser mais suave nas luzes e sombras e coisas do tipo. Fora que dancei bonito com a canetinha pra desenhar isso… é muito liso porra! hahahaha. Além disso, não apaguei com borracha os excedentes.

Enfim, fiquei aí com o desenho, filho do Frankenstein.. espero que curtam e saiba que daqui pra frente é só melhorar!

Até o próximo post e tchau!

Anúncios

setembro 30, 2010 at 3:36 am 1 comentário

Lost (2004-2010)

ANTES DE MAIS NADA, UM AVISO. SE VOCÊ NÃO VIU ATÉ O FINAL E PRETENDE VER, NÃO LEIA ESSE POST.

Mas vamos ao que interessa, o que julgo ter sido o maior hype da TV americana dos anos 2000 até agora, Lost. Do que se trata? Bom… um avião cai em uma ilha…. há sobreviventes… e o resgate nunca chega, aí começam a viver em sociedade. Ok, até aí tudo bem. Mas aí vem a história de que aquela ilha é misteriosa. Suspiros na floresta, fantasmas e por aí vai. Aí tem ursos polares na ilha, uma fumaça preta desconhecida, um algo que parece um dinossauro (famoso lostzilla), uma escotilha no meio do nada. Ok, legal, mistérios.

Aí vamos pra nativos da ilha, além de pessoas que moram do outro lado da ilha trabalhando por uma tal Iniciativa Dharma, mais sobreviventes da outra parte do avião. Ok, estamos juntos. Aí viagem no tempo, eletromagnetismo, bomba de hidrogênio e o caralho a quatro. Aí deu!

Sério, Lost criou tanto mistério que foi um absurdo. E dá pra dar créditos pro J.J. Abrams, Carlton Cuse e Damon Lindelof… quando você cria uma realidade sucetível (é assim que escreve?) a efeitos sobrenaturais, seu leque simplesmente fica infinito! Você pode fazer o que quiser com aquilo, colocar o que quiser onde quiser, conectar com o mundo fora da ilha, etc. E foi o que eles fizeram, mas foram longe demais. Mas po, estou vendo a série há 5 anos, vamos terminar né? E depois da última temporada, só um recado para os responsáveis: VÃO TOMAR NO OLHO DO CU.

Podem vir losties e falarem que muitos mistérios foram sim relevados. Beleza, concordo… mas e a maneira com que foram? Da menos empolgante possível. Tinha coisa que eu até esquecia que tinha sido esclarecida de tão “meh” que a explicação foi. Quando aparece pela 1ª vez é um “OH” depois um “puts, era isso?”.

E se vocês vierem me falar que eles mantiveram o ritmo pela série toda, são babacas. A 2ª temporada foi um porre… eu dormi em uns episódios e depois tinha que voltar. A 4ª se não me engano foi uma merda também, mas estavamaos todos entorpecidos pelos mistérios e os vídeos malucos que eram lançados entre as temporadas de qualidade ruim contendo pistas de algo. Os números, os hieroglifos, etc. E vamo dizer a verdade, todos os episódios da Kate de todas as temporadas foram uma merda.

Óbviamente é uma série bem produzida, com uma trilha sonora legal e com atores muito bons, como o Michael Emerson (Ben) ou Josh Holloway (Sawyer). E tem cenas muito fodas, como a do final da 5ª temporada. A ambiência do negócio é impressionante.

Agora ao episódio final. Teve cenas legais? Teve sim. Principalmente do Sawyer com a Juliet. Tudo nos trinques no quesito cinematográfico da coisa. Mas sério? Aquele final? Aquela rolha numa fonte? E aquela realidade alternativa sendo algo que eles criaram pra depois irem pro céu juntinhos? VAI PRA PUTA QUE TE PARIU! Nunca vi final mais “novela das 6 da globo” que esse! Cheio de espiritualismo… puta coisinha mela cueca. Extremamente ridículo. Uma série que figuraria fácil no meu Top 5 das séries de 40 min foi pra merda depois disso! Dá vontade de desconsiderar! Devolvam esses 6 anos pra mim! E, mais uma vez, VÃO TOMAR NO CU!

Nota: 4 (Não passou na média)

E antes que venham me apedrejar… já assistiram Boston Legal? Não? Então depois a gente conversa. E convenhamos… Boston Legal não estava criando mundo novo… era só uma firma de advocacia. E fizeram 5 temporas com um episódio mais genial que o outro. Mas disso falo em outro post.

Revoltem-se losties, mas vocês sabem que é a real. Se você assiste a séries mesmo, sabe do que falo e não estou mentindo. Mas se você é da “família” Grey’s Anatomy, Damages, Desperate Housewives, Glee, não vou nem considerar sua opinião. :) Saiba o que são os TV Shows antes de falar deles.

Até o próximo post e tchau!

setembro 30, 2010 at 3:30 am 5 comentários

David Firth

David Firth é um animador, cineasta amador, músico, etc… e é muito louco! Ele é dono do site www.fat-pie.com, onde podem ser encontrador os trabalhos dele. Apesar de se manter mais em um núcleo amador, já fez trabalhos pra BBC e tal. Além disso, faz coisas para o Newgrounds também.

Mas o estilo do cara meio que transcende qualquer forma de compreensão humana! Eu não sei o que esse cara usa, mas se ele não usa nada eu não racharia apê com ele nem fodendo hahaha. Os trabalhos mais famosos dele são: Burnt Face Man e Salad Fingers.

Burnt Face Man é sensacional! É a completa falta de senso, cheio de aleatoriedades e engraçado pra caralho! OBRIGATÓRIO assistir! Infelizmente ninguém legendou (e não sou eu que vou fazer isso), então só vão pras pessoas que entendem inglês de ouvido. Se vocÊ tá tímido, o nível de inglês é bem básico… nada muito complicado. Se não me engano Burnt Face Man (O homem da face queimada) tem 9 episódios… mas aqui vou colocar meus 3 preferidos (5, 6 e 7)… se interessar, vão atrás no youtube ou no site dele.

E só pra constar, uma outra obra dele… o Salad Fingers. Sério, essa nem é engraçada! A mistura do personagem com os sons e aquela coisa doentia chega até a perturbar…. é fora do comum. Fiquem aí com um dele:

Até o próximo post e tchau! (BACK WITH THE BOYS AGAIN! HAHAHA)

setembro 30, 2010 at 3:04 am 1 comentário

Desce A Letra

Bom, querendo ou não estamos na fase do Vlog (videolog)… que se os Einsteins atrás das telinhas aí não conectaram os pontos, é um blog em vídeo. Tem o famoso do Felipe Neto, que até é legalzinho, mas sei lá… o Desce a letra desse maluco aí em cima é muito melhor!

Nem tem muita informação pra passar. Pelo que parece o cara chama Cauê Moura e faz vídeos falando de várias coisas lançando a real cheio de palavrão. Do caralho! Vou deixar vocês com uns 4 dele que curto mais… se quiserem, procurem o resto no youtube… tá lá.

Sobre crentes não praticantes (religiosos, ponham sua conta em risco):

Sobre tradução de títulos de filmes:

Vegan, minha comida caga na sua:

Ecochatos:

Acho que é isso.

Até o próximo post e tchau!

setembro 30, 2010 at 2:27 am 3 comentários

NOFX – Pump Up The Valuum (2000)

E volto a escrever! Essa fase da minha vida tá tão confusa quanto esse blog, então rolam esses mini-períodos sem postar. E quando vem, vem bonito! Só post bom e de estilos diferentes! E pra quem acompanha a série crônicas com limão e gelo, aguardem… estou sem fotos, esperando o Zé Mio me passar pra continuar… culpem ele. E em breve um post da minha volta ao skateboard!

Antes de falar de NOFX algumas considerações: eu sou eclético dentro do rock e passei por muitos rótulos, fases, bandas. Você que está lendo esse post agora provavelmente teria que morrer, nascer de novo e ouvir música 24 horas por dia pra conhecer o que conheço. Tem exceções, claro, mas a maioria é levada pelo rótulo e só ouve aquilo… só lamento.

Mas vamos então à banda de punkrock NOFX de Los Angeles (CALIFORNIAAA) e que, apesar de já ter alguns álbuns no currículo, só veio a estourar com o Punk In Drublic na onda do punkrock ganhando espaço com o Dookie do Green Day e Smash do The Offspring. A banda já trocou de membros várias vezes, mas no fim acabaram praticamente os que fundaram a banda mesmo. O nome desse disco, Pump Up The Valuum, foi pra evitar problemas com a justiça. O Valuum seria Valium.

Esse vai ser muito difícil dar uma nota, principalmente porque tento colocar todos esses estilos na mesma lista… isso complica muito as coisas. Agora voltando a andar de skate, você volta a ouvir automaticamente NOFX. É aquela banda que preza pelos poucos acordes, muita oitavada e letras falando merda ou políticas. Acho que um dos maiores chamativos deles pra mim é o Fat Mike (vocal e baixo)… por quê? porque curto pra caralho o timbre do cara. Não paga uma de “sei cantar” e tem um tipo de voz que encaixa perfeitamente com o som. E eu acho que a principal questão do NOFX é que eles tem seus sons épicos que nunca vão morrer… mas ouvindo o CD inteiro, apesar de ser legal, a maioria dos sons se tornam meio enjoativos. Mas é OBRIGATÓRIO ouvir essa banda se não quiser pagar de idiota quando conversarem sobre música.

Um negócio legal deles é que nunca se venderam. Quando estouraram foram procurados por muitas gravadoras gigantes… e recusaram todas. Aliás, esse disco é o último lançado pela Epitaph… depois eles só lançaram pelo selo do próprio Fat Mike (Fat Wreck Records).

Nota: 7,5

Top 3:

1. Louise

2. Bottles To The Ground

3. “And Now for Something Completely Similar” (é curto, mas mostra do que se trata a banda… minha opinião)

Bom, no MySpace deles não vão encontrar nada daqui, então não vamos perder tempo. Mas confiram as letras das músicas… principalmente Louise! É muita besteira! hahahaha… sensacional! Como a 3ª música do Top 3 não tem nem um minuto, vou falar outra aqui: My Vagina… muito boa também.

Vamos aos vídeos. As 2 primeiras do Top 3 ao vivo… divirtam-se.

Até o próximo post e tchau!

setembro 30, 2010 at 2:14 am Deixe um comentário

Norma Jean – The Anti Mother (2008)

Essa é outra de minhas bandas preferidas! Norma Jean e o CD foda The Anti Mother. Bom… eles são de Douglasville, Georgia, e são uma banda de Metalcore Cristão. MAs como eu sempre digo, não ligo pra letras… ainda masis quanso são berradas na maior parte do tempo e não tão explícitas… GOSPEL NÃO!

Essa banda começou com o Josh Scogin nos vocais, que gravou o CD Bless The Martyr and Kiss The Child e depois caiu fora, montando o The Chariot (que já coloquei aqui no blog). E acho que foi melhor assim… Norma Jean ficou melhor com o Cory Putman nos vocais e o The Chariot seguiu uma linha muito foda também… 2 bandas pelo preço de uma.

Antes só uma coisa… já falei do panorama da música brasileira nos dias de hoje. Mas lá fora também não está bonito… só dá R&B e Indies. Sério, aquele lixo de Kings of Leon domina a Inglaterra, isso se não for a Europa toda. Kings of Leon não tem atrativo NENHUM, os versos são ruins, não tem explosão no refrão… puta que pariu, como conseguem? Aliás, fica a dica pra quem for tirar visto pra ir para o reino unido: fala que gosta de Kings of Leon… você tá dentro!

Mas é legal sempre fuçar em busca de novas bandas… sair vagando pelo MySpace e blogs atrás de coisas… e do total, uns 2% vão valer a pena, mas já vale o esforço! E Norma Jean foi uma dessas bandas. É claro que o público-alvo é um pouco mais restrito (quem não gosta de grito, não ouça), mas tem uma instrumentalidade do caralho!

The Anti Mother não é meu CD preferido… prefiro o Redeemer. Mas mesmo assim, esse disco tem que ser ouvido! Foi extremamente bem produzido pelo Ross Robinson (Life is Peachy do Korn, IOWA do Slipknot, entre outros)… e gira em torno de uma exploração músical de alto nível. Não é uma bagaceira como o Redeemer ou anteriores, porém conseguiram manter o peso e encorpá-lo, dando uma puta ambiência… aquele som que quando você ouve de fone sua cabeça fica completamente dominada pelo som. E seguindo o “sim, nós ainda somos pesados” fizeram mistureba com elementos melódicos (que destacou uma capacidade animal do vocal) e algumas coisinhas progressivas. Esse é obrigatório! Põe pra rolar e vai que vai, sem pular músicas… sensacional!

Uma curiosidade é que esse álbum teve participações do Chino Moreno (vocal do Deftones), Page Hamilton (guita e vocal do Helmet) e Cove Reber (Saosin). E ao contrário das outras bandas, não só chamaram os caras pra cantar… escreveram os sons juntos… e, sério, dá pra ver MUITO Deftones no meio desse CD, o que o deixa mais fudido ainda!

Nota: 9

Top 3:

1. Murphy Was An Optimist

2. Birth of The Anti Mother

3. Robots 3 Humans 0

O site oficial do disco é o www.theantimother.com… não sei direito o que encontrarão lá… o MySpace é o www.myspace.com/normajean e lá vocês podem ouvir Vipers, Snakes and Actors, Self Employed Chemist e Robots 3 Humans 0.

Agora aos vídeos. Primeiro o clipe oficial (e muito foda) de Robots 3 Humans 0. Depois Murphy Was An Optimist só com imagens de fundo. E, pra finalizar, um vídeo de uma sessão dos caras da banda rolando um som junto com o Chino Moreno… do caralho!

Até o próximo post e tchau!

setembro 28, 2010 at 3:18 am Deixe um comentário

Cobertura Fantasy Football #Baseball – Semana 3

E chegamos na 3ª semana! Eu com uma pontuação ruim (77 pts) mas garantindo a 2ª vitória em cima do New England Oppatriots (74 pts). E vamos aos top scorers da semana:

1. Cascavel Lithium – 128 pts

2. Santos Sharks – 112 pts

3. Samonte Raptors – 109 pts

E aos melhores jogadores de cada posição:

QB: Michael Vick (Eagles) – 38 pts (banco do Joinville Frogs): 291 PaYds, 3 PaTD, 30 RuYds, 1 RuTD.

RB: Adrian Peterson (Vikings) – 31 pts (Santos Sharks): 160 RuYds, 2 RuTD, 30 ReYds.

WR: Anquan Boldin (Ravens) – 32 pts (Joinville Frogs): 142 ReYds, 3 ReTD.

TE: Dustin Keller (Jets) – 21 pts (banco do Utah Wannabes): 98 ReYds, ReTD.

K: Mike Nugent (Bengals) – 10 pts (Sofa King Juiced): 2 FG, 2 XP.

DST: Eagles – 22 pts (Utah Wannabes): 3 PA, 184 Yds, Int, 6 SACK.

É isso aí! Semana que vem tem mais!

Até o próximo post e tchau!

setembro 28, 2010 at 2:32 am 1 comentário

Posts antigos


uruca

Sobre o blog:

Eu sou o uruca (Lucas) e esse blog é sobre esportes (NFL, NBA, MLB, UFC, etc), games, seriados, filmes, bandas, etc. Tudo que eu curto (ou nem tanto) vem pra cá. Divirtam-se.

Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

Junte-se a 3 outros seguidores